A importância da taça

A impressão que criamos de um vinho está muito ligada ao seu momento de consumo. A companhia, o lugar, e a maneira como a bebida é servida podem influir em muito o nosso juízo de valor. Ainda que pareça menos importante, o tipo de taça pode fazer uma tremenda diferença.

Experimente por exemplo tomar o mesmo vinho em um copo comum e uma taça de vidro. Depois passe a bebida para uma taça de cristal e prove. Podem achar que seja uma desnecessária busca de glamour, mas existem critérios objetivos que delineiam o desenho de recipientes para que eles sejam os mais apropriados para degustação de cada bebida.

Estes recipientes podem ter sido pensandos para que exista mais fomação de espuma, menos perda de gás, para não aquecer a bebida, para oxigenar-la ou até mesmo, quando viramos o copo, para que o líquido caia em determinado lugar da língua.

A taça flauta por exemplo, usada para os espumantes, tem o corpo estreito justamente para que a bebida não perca tantas bolhas, a sua razão de ser! Uma dica importante é, ao servir o espumante, o ideal é “marcar” as taças (servir um pouquinho) para que o choque térmico entre tempratura da taça e da bebida não cause uma perda excessiva do gás. Assim, esfriamos um pouco as taças e em seguida completamos com mais. A perda de gás será muito menor.

As taças de vinho branco têm o corpo menor que as de tinto para que se sirva menos e a bebida se mantenha na temperatura adequada. Já as taças de tinto têm o corpo mais longo e largo para que o vinho posso oxigenar e liberar seus aromas cuando agitamos a taça, favorecendo a sua apreciação.

Em ambos os casos, é importante usarmos a haste da taça para evitar o aquecimento indesejado do vinho. Não precisamos ser obssessivos com o tema, afinal, todos pegamos pela parte superior de vez em quando, mas o ideal é não segurar a taça o tempo todo por aí.

Para tintos, roses e brancos, jamais encher além da metade da taça. Fica pesado, incômodo e impossível de agitar a bebida sem derrubar vinho pelo chão, na toalha ou na roupa. E evita a mancha daquele tinto super concentrado na sua camisa branca  O ideal mesmo é servir 1/3 da taça e tomar, sem pressa.

Lembrem-se que um garrafa de 750ml deve ser suficiente para servir mínimo 6 taças de vinho e até 8 no caso de serem provados diversos vinhos ao longo de um jantar.

No caso dos vinhos doces, como Porto e Sauternes, o indicado são taças menores, já que consumiremos menos quantidade, seja pela graduação alcoólica ou doçura dos caldos.

Na hora de lavar as taças evite usar muito sabão ou a mesma esponja usada para lavar louça comum.  Deixe-as secarem sozinhas evitando panos que soltem fiapos. Para os mais caprichosos, elas podem ser polidas com um pouco de álcool antes de guardar.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s