Há pouco mais de dez anos se plantavam os primeiros vinhedos na região serrana de Santa Catarina, até então conhecida pelos seus invernos rigorosos e pela produção de maçãs.

A partir de estudos desenvolvidos pelo instituto de pesquisa do estado, a EPAGRI, constatou-se que existia o potencial para o cultivo de variedades viníferas destinadas a produção de vinhos finos.

De lá pra cá, muito se experimentou e, entre erros e acertos, diversas vinícolas foram surgindo e engarrafando seus vinhos para o mercado.

Uma associação foi fundada, a ACAVITIS, visando fortalecer a imagem da região como produtora de vinhos no cenário nacional e como destino de enoturismo.

O resultado pode ser visto taça e, atualmente, o Planalto Catarinense se firma como produtor de Sauvignon Blancs de qualidade, tintos, roses e espumantes feitos a partir do tradicional corte de cabernet/merlot e o plantio e vinificação de variedades de origem italiana, lideradas pelo êxito da sangiovese.

As seguir, as palavras dos precursores da região, que a viram crescer e que hoje colhem os frutos de um projeto certeiro :

 

Anúncios

2 comentários sobre “Das alturas de Santa Catarina

  1. Salve Wagner,

    Te consultei recentemente sobre vinhos peruanos.

    Alguma resposta¿ Opinião¿

    Obrigado.

    Abs,

    Edson Guariza SENAC

  2. Wagner é daqueles profissionais do mundo do vinho que merece ser observado, sua visão além de técnica, aborda como deve a história, que jamais deve ser esquecida. Ele vai além, com sensibilidade apurada leva informação com precisão e delicadeza.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s