Eslovênia – a nova pérola do mundo dos vinhos

A Eslovênia enquanto nação constituída tem uma história recente. Já foi parte do Império Austríaco, da República Socialista da Iugoslávia, até se tornar independente em 1991. Apesar disso, sua trajetória vitivinícola ultrapassa dois milênios de vida.

A vocação deste pequeno país, com paisagens verdejantes tomadas por florestas e montanhas, é sobretudo para a produção de uvas e vinhos brancos de destacado frescor e aroma.

Eslovênia possui cerca de 20 mil hectares de vinhedos plantados em duas regiões principais. Uma delas, Primorje, próxima ao mar adriático e da fronteira com o nordeste italiano e a outra no lado oriental junto a fronteira com Áustria, Hungria e Croácia.

Regiões vitícolas da Eslovênia

Regiões vitícolas da Eslovênia

Muitos dos vinhedos são plantados em colinas por meio de terraços, tradição mantida desde o século XIX quando o território pertencia ao império Austro Húngaro.

O país contava com uma diversidade de variedades autóctones que se extinguiram com a chegada da praga filoxera no final do século XIX. A devastação atingiu cerca de 70% das vinhas e hoje as uvas nativas remanescentes são poucas e de nomes exóticos para o consumidor. É o caso da Rebula (conhecida como Ribolla Gialla pelos italianos), Zelen, Vitovska e Ranina.

Atualmente o país tem apostado em variedades reconhecidas internacionalmente como Sauvignon Blanc, Chardonnay, Pinot Grigio, Pinot Blanc Malvasia e Furmint.

É em Prodravje, no nordeste do país, que se destaca um projeto de cunho familiar focado quase exclusivamente na produção de vinhos brancos (98% do volume) chamado P&F (Puklavec & Friends) Wineries. São 1100 hectares de vinhedos, dos quais 650 são próprios e os demais pertencem a viticultores cooperativados da região.

A variedade emblemática é a Sauvignon Blanc, uva que antes das guerras mundiais chegou a ocupar um terço dos vinhedos do país, mas foi substituída por uvas mais produtivas durante o governo comunista, reduzindo a mais de um terço sua área plantada, afirma Mitja Herga – enólogo chefe da P&F Wineries.

Sauvignon blanc inclusive é a especialidade de Mitja, cuja experiência vinificando esta uva passa pela África do Sul e Nova Zelândia.

Enólogo da P&F Wineries Mitja Herga

Enólogo da P&F Wineries Mitja Herga

“Apesar da pequena extensão territorial, a variedade de solos e microclimas em nossos vinhedos e de nossos parceiros é grande. Chegamos a colher a Sauvignon Blanc de diferentes lugares com intervalos de até 25 dias de diferença e vinificamos cada parcela por separado”, expõe o enólogo.

O resultado são cerca de 60 vinhos base feitos a partir de uma única variedade, fermentados em tanques de cinco a vinte mil litros. A partir da degustação e analise sensorial dos diferentes vinhos é que Mitja e sua equipe definem os cortes e as linhas nas quais cada tanque se destinará.

Outra uva expressiva da região é a Furmint, tradicional dos vinhos doces botritizados de Tokaji, da vizinha Hungria. Na Eslovênia é priorizada na produção de vinhos brancos secos, untuosos e de aromas complexos, mas também pode produzir longevos vinhos doces nos anos de clima favorável.

A combinação destas duas uvas – Sauvignon Blanc e Furmint – é uma das assinaturas da P&F Wineries, que também elabora brancos de corte tranquilos com Pinot Grigio, além de espumantes com Chardonnay e Pinot Blanc.

Típico vinho branco de corte da região de Podravje

Típico vinho branco de corte da região de Podravje

O potencial de guarda de seus melhores vinhos brancos, que podem envelhecer bem por décadas, tem seduzido críticos de vinhos respeitados do mercado inglês e norte americano.

O sauvignon blanc Gomilla acaba de ser premiado como melhor vinhos branco estrangeiro na edição 2016 da feira Expovinis, em São Paulo.

A seguir a impressão de dois dos vinhos mais destacados apresentados durante a feira.

Gomila Sauvignon Blanc 2015 – aromas intensos a cítricos, maracujá e capim limao. Na boca tem acidez destacada, untuosidade e uma longa persistência. Um branco versátil com estrutura para acompanhar para risotos diversos, peixes como bacalhau e salmão e queijo da canastra curado.

Sauvignon Blanc & Furmint 2015 – aromas herbáceos se misturam a notas de damascos secos e maça verde. Na boca é leve, de acidez super refrescante e um final sutilmente salgado. Perfeito para beber sozinho, acompanhar ostras, ceviche ou carpaccio.

Os vinhos da P&F Wineries podem ser encontrados na Vino Mundi (SP) e na rede Bistek (SC).